Professores e população tomam as ruas em protesto contra corte salarial em Olindina (BA)

Sob gritos de ordem "Fora Prefeita" a comunidade de Olindina (BA) se concentrou em peso na frente da sede do Legislativo municipal, onde realizaram os seus protestos e discursos de indignação.


Na noite desta quinta-feira, 13, professores da rede municipal de ensino da cidade de Olindina, juntamente com a população local realizaram uma manifestação pública contra a redução salarial da categoria. Durante o protesto, alunos, pais de alunos, educadores e a população olindinense percorreram as principais ruas da cidade gritando palavras de ordem até chegar à sede do legislativo municipal onde se concentraram.


A manifestação que transcorreu de maneira pacífica, é devido a uma ação impetrada pela prefeita Bianca Menezes (PMDB) e que foi aprovada pela Câmara Municipal de Vereadores, prevendo a redução salarial e a exclusão de alguns benefícios perfazendo um total de até 40% dos salários dos professores. O fato, é que esta situação tem revoltado os servidores do município que alegam que irão parar as atividades caso a ação não seja cancelada pela gestora.

A manifestação é um momento para expressar a situação de indignação dos profissionais.

A ação caso se confirme vem a reduzir em 40% o salário de cerca de 300 profissionais que compõem o quadro de professores do município.

Já esperando a ação massiva de manifestantes a Câmara fechou as portas e fez um cordão de isolamento com policiais. A sessão aconteceu à portas fechadas e não permitiu o acesso da população à plenária.

O advogado do sindicato APLB, Jonas Ferraz, assegura que um acordo firmado entre a prefeita, Bianca Menezes (PMDB), e o sindicato foi quebrado.


Os professores defendem a garantia do piso salarial da categoria, estabelecido pelo Ministério da Educação de R$ 1.567. “Na segunda-feira passada, a prefeita se comprometeu em cumprir a lei nacional do piso e respeitar a legislação municipal que garante as gratificações aos professores que não são pagas desde o início do ano. Ela disse que pagaria em dezembro deste ano. Mas fomos surpreendidos com a votação na Câmara desse projeto que retira as gratificações reduzindo o salário dos professores”, indagou o advogado.

Na sessão da última quinta-feira (6), houve protestos e confusão na Câmara de Vereadores de Olindina durante a votação em primeiro turno do projeto. Alguns vereadores pediram a suspensão da sessão pelos protestos dos professores que foram ao local impedir o processo. Policiais militares precisaram conter os manifestantes. Entretanto, o presidente da Casa, Sérgio Serino, decidiu por continuar. O projeto aprovado ainda dispõe um novo Plano de Cargos e Salários retirando as gratificações dos professores.

Na noite desta quinta-feira (13) ocorre a votação em segundo turno da matéria sob protestos da categoria, pais de alunos e comerciantes contra a aprovação. De acordo com o regimento interno da Casa, nenhuma votação pode prosseguir sob protestos. A votação ocorre na Câmara com a presença de apenas 20 pessoas.












Crisópolis em Foco: Informação e cidadania. #Compartilhe!


  • Comentar via Blogger
  • Comentar via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Professores e população tomam as ruas em protesto contra corte salarial em Olindina (BA) Rating: 5 Reviewed By: Unknown