Adspace 728x90

Prefeito de Rio Real realiza coletiva de imprensa e faz duras críticas ao estado, confira

São mais de 30 diárias, ajuda às polícias civil e militar dando toda alimentação. Concessão de (09) servidores às duas (02) corporações polícias, tudo isso é concedido em apoio. A prefeitura ainda pagar o aluguel da casa do delegado e da casa dos oficiais militares, para que possam pousar com conforto. Além disso, cotas de combustíveis, cafezinho, e mais de 700 litros de combustível todos os meses. Também colocamos é colocado à disposição doze servidores (12) no fórum municipal. “Estamos dando uma grande contrapartida ao estado prestando apoio aos serivdores, no entanto eles estão negando a este povo a mínima condição de segurança merecida, não cabe a nós pegar em arma e sair por aí exercendo uma função que não é nossa, finalizou o prefeito”.


Em coletiva de imprensa na tarde dessa quarta feira (28), o prefeito de Rio Real Orlando Brito de Almeida disse que, reuniu a imprensa para pedi apoio. O prefeito chamou atenção ainda para os homicídios que tem acontecido no município, na semana e nos fins de semana. O prefeito afirmou que, no último fim de semana aconteceu um assassinato e três (03) tentativas. Para ele, a falta de resposta das polícias motiva os bandidos a agirem novamente, já que não tem resposta do governo do estado. 

Orlando disse que reconhece as limitações das polícias, mas enquanto isso os bandidos estão agindo tranquilamente e a comunidade sofrendo, por isso reuniu os profissionais de comunicação, em uma coletiva de imprensa para pedi ajuda. Indignado, o prefeito disse que desde o ano passado, vem procurando a secretaria de segurança pública do estado em busca de mais segurança para o município. Ele disse ainda que, esteve com Dr. Ruy Costa, pré-candidato a governo, esteve também no Comando geral da polícia militar da Bahia, secretaria de segurança pública, todos os meios possíveis para resolver essa situação. Como não tive resposta, reunimos a imprensa para expressar o drama que estamos vivendo em Rio Real, afirmou o prefeito.

Orlando afirmou que só em 2014, foram 20 policiais transferidos de Rio Real. Os números de homicídios são alarmantes em nosso município, afirmou ele. De acordo do o prefeito, a ONU diz que o máximo são 10 homicídios para cada 100 mil habitantes, nossa taxa é para mais de 50%. “Não tem ninguém preso”, afirmou o prefeito. Segundo ele, o fato de não haver punição deixa o bandido ousado e isso preocupa todo mundo. O prefeito disse também, que foi várias vezes a Salvador, buscou força com deputados, mas percebeu que o governo do estado não está dando a devida importância para o município de Rio Real. Outra preocupação segundo o prefeito é a falta de um promotor titular na cidade. Ainda sobre policiamento, Orlando disse que a 6ºCIPM antes comandava cinco (05) cidades, hoje comanda sete (07) e o efetivo foi diminuído. 

Brito afirmou que tem documentos que provam sua preocupação com relação a falta de segurança em Rio Real. O prefeito disse ainda, que foi informado que só vai ter mais policias no município em setembro. Ele disse ainda que tem uma oposição em Rio Real que é ligada ao pré-candidato a vice-governador e se fosse só questão de força política já teria resolvido. De acordo com o prefeito, João Leão é pré-candidato a vice-governador, teve apoio da oposição aqui, e até agora não fizeram nada. O prefeito pediu o apoio da imprensa, igrejas, padre, pastores, câmara, juiz por que está todo mundo com medo, afirmou.

Quando foi questionado sobre o delegado, o prefeito disse que o delegado Geuvan Franca era um delegado de Rua, corpo a corpo. Segundo o prefeito a bandidagem temia. Ainda segundo ele, hoje a bandidagem por não ter investigação, punição, acha que não acontece nada, continua atuando, por isso estamos vivendo um clima de terror e de impunidade. Orlando informou que até abril, foram 13 assassinatos. Até o fim do ano passado, foram 21. Segundo o prefeito, se continuar nesse ritmo, serão 36 mortes até o fim do ano. Doa a quem doer, queremos solução, afirmou o prefeito. 

Ao ser questionado sobre a guarda municipal, ele disse que a baixo de 50 mil habitantes, o município não recebe ajuda do governo federal para guarda municipal. Brito disse também, que só a guarda não resolve esse problema. Pensamos na guarda municipal futuramente, declarou o prefeito. 

Ele informou que, só de refeições, são mais de 30 diárias. Ele informou também, que ajuda as polícias civil e militar dando toda alimentação. O prefeito disse ainda que, nove (09) servidores das duas (02) polícias, são fornecidos pela prefeitura para ajudar. A casa do delegado, a casa dos oficiais militares quem paga é a prefeitura, informou o prefeito. Ainda segundo ele, a prefeitura também dá cota de combustível, cafezinho, e mais de 700 litros de combustível todo mês. Também colocamos doze servidores (12) no fórum municipal.

O assessor jurídico, Dr. Rodrigo Brito falou que, a prefeitura tem limitações, o prefeito tem limitações. Lamentavelmente segurança pública é dever do estado, disse ele. Rodrigo disse ainda que, isso impede que o município crie a guarda municipal armada fazendo segurança pública ostensiva. Se o problema fosse apenas recursos, diante da gravidade, poderíamos se empenhar e resolver o problema, afirmou. O jurídico disse ainda que, o prefeito mora aqui, tem filhos aqui, o juiz também, vereadores, todo mundo está se arriscando, segundo ele. 

Demostrando indignação, com a situação que se encontra o município, com a falta de segurança e atenção do estado, o prefeito finalizou a coletiva dizendo:

“Estamos dando mais ao estado, que o estado à gente, nossa parte estamos fazendo, não cabe a nós pegar em arma e sair por aí exercendo uma função que não é nossa, finalizou o prefeito”. 

Ouça a coletiva de imprensa:

Por. NERIVALDO FERREIRA
Rio Real News tv


  • Comentar via Blogger
  • Comentar via Facebook
Item Reviewed: Prefeito de Rio Real realiza coletiva de imprensa e faz duras críticas ao estado, confira Rating: 5 Reviewed By: Hamilton Bispo