Adspace 728x90

Após "traição" do governo, greve da Polícia Militar pode ser retomada na Bahia

Após a divulgação da prisão do vereador Marco Prisco (PSDB), líder da ASPRA e principal mentor do movimento grevista dos policiais militares baianos, feita pela Polícia Federal (PF) e apedido do Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA) o deputado estadual Capitão Tadeu (PSB), em entrevista concedida à Rádio Sociedade AM, na tarde desta sexta-feira (18), convocou a tropa para voltar a cruzar os braços em represália à detenção do tucano. O socialista emitiu nota pública pedindo aos colegas para “suspender as atividades imediatamente até que o governo providencie a soltura”. Foto divulgação (Marco Prisco esq. - Cap. Tadeu dir.).

Íntegra da nota 

Urgência solicitando a paralisação dos PM’s.

Moção de Repúdio ao governo pela traição aos Policiais Militares. Após Prisco ter feito um acordo com o governo para o final da greve, mesmo contrariando parte da tropa , o governo trai a boa vontade dos policiais militares e manda prender Prisco um dia após o acordo que pôs fim à greve, caracterizando um ato de traição do governo contra os policiais militares. Dessa forma, neste momento, por exigência dos policiais militares, saio da condição de moderador e assumo a liderança do movimento. Dessa forma , conclamo toda a tropa para suspender as atividades imediatamente até que o governo providencie a soltura de Prisco.




Crisópolis em Foco: Informação e Cidadania.



  • Comentar via Blogger
  • Comentar via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Após "traição" do governo, greve da Polícia Militar pode ser retomada na Bahia Rating: 5 Reviewed By: Hamilton Bispo