Adspace 728x90

Alunos denunciam péssimas condições do Colégio Presidente Médici

Alunos do Colégio Estadual Presidente Médici reclamam das péssimas condições estruturais qual se encontra a unidade escolar, bem como seus anexos que além de não comportar mais o grande quantitativo de alunos, não apresenta mais nenhuma infraestrutura, nem higiene adequada para alocar os alunos com condições dignas de estudo, a situação é gravíssima. 

Denunciam também que a falta de profissionais para a limpeza e a merenda têm causado muitos transtornos, principalmente para o aprendizado no decorrer do ano letivo, que tem gerado muito desconforto, causando um enorme déficit nos alunos, que em muitos casos se deslocam das mais remotas comunidades do município muito cedo e não têm condições de se alimentar adequadamente. 

O lixo e o mato tomam conta de toda a área externa do colégio, que há muito tempo não passa por reforma e, em seu interior a sujeira e os móveis em péssimas condições de uso, deixam a referida unidade escolar um ambiente completamente desagradável. 

Há muito tempo, o Colégio Estadual Presidente Médici vem sendo vítima do esquecimento do poder público estadual, inclusive, por diversas vezes os alunos fizeram manifestações na tentativa de chamar a atenção dos grandes líderes, no entanto, mesmo com essas insistentes mobilizações, até mesmo veiculadas por uma grande emissora de TV afiliada à rede globo que denunciou as péssimas condições de estudos qual estavam sendo submetidos os alunos daquela instituição de ensino, não foi o suficiente para que alguma medida viesse a ser adotada para dar um pouco mais de dignidade, no mínimo condições adequadas de educação. E, dessa forma os prejuízos para a educação crisopolense têm sido prorrogados, acumulando irreparáveis perdas na educação desses jovens, que entrarão no mercado competitivo de educação superior e/ou mercado de trabalho com uma enorme defasagem no seu nível de aprendizado. 

As queixas, estão sendo direcionadas principalmente ao Governo do Estado, pois é o grande responsável pelo que há anos vem acontecendo nessa escola, que segundo os alunos, sofre com a falta de professores, pois, o estado há muito vem sendo omisso à contratar esses profissionais da educação, que quando da necessidade e não existência de concurso público, eram contratados pelo REDA (Regime de Direito Administrativo), no entanto, esse problema só tem se agravado ainda mais com a saída dos antigos professores que de forma compulsória têm atingido a idade máxima exigida para suas aposentadorias.
Aluna desabafa: 

O mau cheiro tá insuportável até fezes tem na sala de aula. Deus é pai! Uma imundice total, os alunos terem que estudar nestas condições, não tem uma funcionaria pra limpar essa porcaria, é inaceitável e vergonhoso tudo isso. É uma vergonha em plena segunda-feira o Colégio Presidente Médici está nesta situação. 

Ainda de acordo denúncia dos alunos, que mantiveram conversa com um dos funcionários da secretaria do colégio, foram informados que os recursos para a confecção de alimentos para serem servidos na merenda escolar vem sendo repassado normalmente, no entanto, a falta de profissionais para a devida confecção desses alimentos, tem ocasionado na falta da merenda escolar e os alunos têm sofrido com essa situação. 

Os alunos também, queixam-se da falta de higiene qual estão sendo submetidos, principalmente no bebedouro, onde não há nenhuma limpeza na área externa, muito menos na interna, apresentando vazamento. Quase sempre há muita água acumulada em seu entorno, o chão fica o tempo inteiro molhado e, há apenas quatro copos que são compartilhados por todos os alunos e nunca são lavados, apenas os alunos que quando vão utilizá-los, enxáguam com a própria água do bebedouro, assujeitando-se à riscos iminentes de uma contaminação coletiva no caso de doenças infecto contagiosas, em virtude da sujeira que virou uma incubadora de bactérias ou até mesmo uma contaminação coletiva através do contato indireto pelo compartilhamento do mesmo copo, caso um dos alunos apresente algum problema contagioso de saúde.

Crisópolis em Foco: Informação e Cidadania.




  • Comentários Blogger
  • Comentários Facebook

9 comentários:

  1. É lamentável ver a situação de uma Escola tão importante como esta. Na minha opinião, o que falta é gestão local. É falta de compromisso dos atuais gestores com o que é público... é uma absurda falta de respeito com os estudantes. É gritante o descaso que acontece nesta Unidade de Ensino. Existem ações que são de competência do Governo do Estado. OK!!.. Mas existem tantas outras que competem a gestão da escola. Posso citar um exemplo muito simples. Na reportagem tem fotos mostrando o mato que está rodeando o Colégio. Não é preciso esperar o Governador ou Secretário de Educação do Estado para sanar isso. Existem recursos destinados para esta Escola (e todas as outras escolas Estaduais) justamente para que a gestão providencie resolver questões SIMPLES como essa. Poderia citar tantas outras. Mas quero mesmo é registrar aqui a minha indignação. É revoltante perceber o estado que chegou o Presidente Medici pela falta de uma gestão competente e respeitosa. Espero que outras pessoas também comunguem com este sentimento.

    ResponderExcluir
  2. Nao da nem pra acreditar nisso gente,que vergonha pra nossa cidade,deviam era tomar vergonha na cara mais quem perdeu pra acharem ne?desse geito tenho vergonha de falar que concluir meus estudos nesse colégio. vão tomar providência ou vão deixar cair? Quanta vergonha!!!!

    ResponderExcluir
  3. Seguinte, o CEPREME é um Colégio Estadual (mas não quero falar de política). Esse colégio já vem sofrendo com este descaso não é de agora. Eu me formei em 2013 lá, cursando o Ensino Médio (baixo por sinal), e vi várias situações piores que essas. O que acontece lá são problemas externos e internos na Administração de um colégio (o que não posso falar mais, por não possuir informações mais detalhadas), que seria em síntese, o melhor da cidade, por possuir o Ensino Médio. Felizmente quando estudei lá, os alunos conseguiram com a união, contornar toda a situação onde estavam, o que é lamentável, "os alunos" terem que fazer o que não é obrigação deles.

    ResponderExcluir
  4. Causa indignação essa reportagem. Sabemos que existem problemas de ordem do Governo do Estado, mais pelo que foi relatado na reportagem percebemos que os problemas apresentados são acarretado por falta de atuação da GESTÃO ESCOLAR, uma vez que a referida Unidade de Ensino recebe verbas para realizar pequenos reparos, realizar a aquisição de materiais pedagógicos, entre outros dependendo apenas de planejamento e atuação da equipe gestora. Alunos, pais vocês tem o direito de saber como as verbas estão sendo gastas e se realmente estão sendo gastas ou estão paradas, onde poderiam solucionar alguns dos problemas apresentados na reportagem.

    ResponderExcluir
  5. A realidade da Referida Unidade de Ensino é vergonhosa, uma vez que sabemos que a educação é o melhor caminho para construir um mundo melhor. Porém percebemos no texto que muitos dos problemas podem ser solucionados na própria escola, dependendo apenas de planejamento e compromisso da equipe gestora atual, uma vez que as escolas recebem recursos para realizarem pequenos reparos, comprar materiais pedagógicos, entre outros, o que falta mesmo é um gerenciamento dos recursos e comprometimento com um ensino de qualidade. Portanto você aluno e você pai cobre o que esta sendo feito com o dinheiro.

    ResponderExcluir
  6. Comungo com a sua opinião Maria Maia. Pelo porte da referida Unidade de Ensino, certamente a verba destinada para os fins citados acima deve ser bastante significativa. É preciso que alunos, pais e comunidade em geral apure os fatos. É preciso saber efetivamente o que se passa. Cobrar da gestão escolar atual esclarecimentos sobre os recursos financeiros e sobre as ações realizadas por estes para sanar os problemas. Alguém já se perguntou ou procurou saber sobre o valor em REAL que existe na conta desta Escola???? Que tal uma audiência pública? Seria muito interessante mobilizar os parlamentares, a fim de que os mesmos exijam explicações da gestão escolar e também da DIREC 11, que me parece bastante omissa diante de tal situação. Fica ai a dica. Vamos ficar de olho!!!!

    ResponderExcluir
  7. Comungo com a sua opinião Maria Maia. Pelo porte da referida Unidade de Ensino, certamente a verba destinada para os fins citados acima deve ser bastante significativa. É preciso que alunos, pais e comunidade em geral apure os fatos. É preciso saber efetivamente o que se passa. Cobrar da gestão escolar atual esclarecimentos sobre os recursos financeiros e sobre as ações realizadas por estes para sanar os problemas. Alguém já se perguntou ou procurou saber sobre o valor em REAL que existe na conta desta Escola???? Que tal uma audiência pública? Seria muito interessante mobilizar os parlamentares, a fim de que os mesmos exijam explicações da gestão escolar e também da DIREC 11, que me parece bastante omissa diante de tal situação. Fica ai a dica. Vamos ficar de olho!!!!

    ResponderExcluir
  8. Lara Vida, muito bem pontuado a falta de compromisso da Direc 11 com relação ao que vem acontecendo com a referida Unidade de Ensino, uma vez que a mesma sabe de todos os problemas, sabe também o valor que a escola recebe para fazer sua manutenção e não cobra de quem de direito. Portanto a População Crisopolense precisa sim se movimentar e exigir respostas para o atual descaso que vive os alunos do Ensino Médio. Senhores professores onde estão vocês para cobrarem respostas ao descaso com a condição de trabalho de vocês. Alunos vocês são o futuro do País e principalmente da nossa cidade, então vamos pedir respostas.

    ResponderExcluir
  9. Concordo com você. O povo Crisopolense, em especial alunos e pais da referida Unidade de Ensino devem cobrar da Direc 11 respostas para tanto descaso com a Educação de Nível Médio do município, uma vez que a mesma conhece o valor que é repassado, e a mesma não realiza as intervenções necessárias para solucionar alguns dos problemas vivenciado pela comunidade escolar. Acredito também que os professores devem se mobilizarem para cobrar condições dignas de trabalho, com o objetivo de proporcionar uma educação de qualidade aos munícipes.

    ResponderExcluir

Item Reviewed: Alunos denunciam péssimas condições do Colégio Presidente Médici Rating: 5 Reviewed By: Hamilton Bispo