Adspace 728x90

Será que o menino Marcelo é mesmo um assassino? Culpa de garoto sobre morte de família é questionada

Num rito sumário, o menino Marcelo Pesseghini, de apenas 13 anos, foi julgado e condenado pela polícia de São Paulo

Num rito sumário e sem qualquer chance de defesa, Marcelo Eduardo Bovo Pesseghini foi transformado num bárbaro assassino. Apontado pela polícia civil de São Paulo como o principal suspeito da morte dos pais, da avó e da tia-avó, antes de, segundo a versão oficial, se suicidar, o garoto de apenas 13 anos e olhar doce perdeu também o direito à própria memória. Será lembrado como o jovem transtornado que, ainda segundo a polícia, pretendia se transformar num matador de aluguel. 

Eis as evidências apresentadas pela polícia: (1) Marcelo teria dirigido o carro da mãe, no dia do crime; (2) teria confessado o plano de se tornar assassino de aluguel a um amigo adolescente (de idade não revelada); (3) teria sido filmado com uma mochila com as armas do crime.

Como Marcelo foi condenado e não está mais aqui para se defender, a imprensa comprou a versão da polícia e exibiu sua imagem sem a tarja usada para proteger a imagem de crianças e adolescentes.

Menos de 24 horas depois, no entanto, as evidências apresentadas pela polícia de São Paulo começam a ficar enfraquecidas.

Nesta quarta-feira, a polícia admitiu não ter imagens que comprovem que o jovem Marcelo estaria dirigindo o carro da mãe. "Pelas imagens, vemos apenas que é uma pessoa de camiseta branca e que passa calmamente com o veículo", disse o delegado Itagiba Franco, o mesmo que apontou o garoto como o principal suspeito. "Mas outras imagens mostram o Marcelo saindo de onde o carro foi estacionado, com uma jaqueta, camiseta branca e mochila nas costas", completou.

O fato mais grave, no entanto, foi apontado pelo coronel Wagner Dimas, que disse duvidar do envolvimento de Marcelo. Nesta quarta-feira, em entrevista à Rádio Bandeirantes, ele afirmou que a policial militar Andréia Pesseghini, mãe de Marcelo, havia denunciado o envolvimento de policiais numa quadrilha ligada ao roubo de caixas eletrônicos. Em nota, a polícia negou que Andréa tivesse registrado qualquer denúncia formal. Mas a pressa em apontar uma criança de 13 anos, já morta, como responsável pelo crime, também coloca em xeque a versão da polícia. Especialmente em São Paulo, onde, recentemente, diversos delegados foram afastados por envolvimento com o tráfico de drogas.



  • Comentar via Blogger
  • Comentar via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Será que o menino Marcelo é mesmo um assassino? Culpa de garoto sobre morte de família é questionada Rating: 5 Reviewed By: Unknown